Teve lugar no dia 28 de dezembro, o 2º Conselho Nacional de Estatística de São Tomé e príncipe sob a presidência de Sua Excelência o Ministro do Planeamento, Finanças e Economia Azul Senhor Dr. Osvaldo Vaz, na qualidade de Presidente do Conselho Nacional de Estatística, em que estiveram presentes, 36 Convidados incluindo Vogais do Conselho Nacional de Estatística, representantes da UNFPA, bem como representantes de outras entidades nacionais e internacionais.

Durante a reunião debateu-se em torno dos seguintes temas: apresentação do Regulamento Interno do Conselho Nacional de Estatística; Palestra sobre o aproveitamento dos dados para fins estatísticos dos atos administrativos da administração Pública; aprovação da Estratégia Nacional de Desenvolvimento Estatístico (ENDE 2018-2021); proposta do Relatório Balanço do Sistema Estatístico Nacional do ano 2018 e a proposta de Protocolo de entendimento entre INE e Camara do Comércio, INE e o Instituto de Segurança Social.

No final da reunião aprovou-se as deliberações abaixo descriminadas:

  • Estratégia Nacional de Desenvolvimento Estatístico (ENDE 2018-2021);
  • Relatório Balanço do Sistema Estatístico Nacional (2018);
  • Protocolo de Entendimento entre INE e a Camara do Comércio, INE e o Instituto de Segurança Social.

O INE acolheu, de 2 à 7 de dezembro, a missão de avaliação pelos Pares, que teve como objetivo avaliar o Sistema Estatístico Nacional de São Tomé e Príncipe. A missão foi constituída pelo Sr. Celso Soares, Vice-presidente do Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde (INECV) em representação de Cabo Verde e Presidente da Missão, a Sra. Alda Rocha Directora do Departamento de Cooperação do Instituto Nacional de Estatística de Cabo de Moçambique (INEMZ), Sr. José Awong Alene, Observador da Comissão da União Africano e o Sr. António Duarte, Consultor da Expertise France.

As avaliações pelos pares, é uma iniciativa do PARIS21, baseadas nos Princípios Fundamentais de Estatísticas Oficiais das Nações Unidas; Carta Africana de Estatísticas apoiados nos princípios de independência profissional, qualidade, mandatos e recursos, divulgação, proteção de confidencialidade, coordenação e cooperação;  Estratégia para a Harmonização de Estatísticas em África e a "Lista de verificação ENDE" desenvolvida pelo Secretariado da iniciativa PARIS21.

 O foco das avaliações pelos pares incidiu-se sobre o funcionamento do Sistema Estatístico Nacional (SEN), a sua organização, planeamento estratégico, serviço aos utilizadores e sustentabilidade. Durante o processo de avaliação a missão reuniu-se com o ministro de tutela do INE, Sua Excelência o Senhor Ministro das Finanças e Economia Azul; a Diretora geral e os principais colaboradores do INE; e os produtores de estatísticas dos Ministérios através dos seus departamentos de estatística como órgão delegados do INE; outros fornecedores de dados e os potenciais utilizadores de dados estatísticos.

O Governo da República de São Tomé e Príncipe solicitou ao Governo da República do Senegal a recepção e formação de técnicos de estatística na Escola Nacional de Estatística e Análise Económica (ENSAE) de Dakar. Em Março de 2018, o INE recebeu uma delegação de ENSAE em São Tomé e Príncipe, composta pelo Diretor Geral de ENSAE, e o Coordenador de Estudos de ENSAE para a realização do teste de matemática, que serviu para a seleção dos estudantes de estatística de STP para estudarem na ENSAE num período de dois anos (2018 a 2020). Neste teste foram aprovados sete estudantes que fizeram um Curso de Francês Intensivo na Aliança Francesa de São Tomé e Príncipe, e a sua partida para Dakar - Senegal será no sábado, 15 de setembro de 2018.

Após o curso os mesmos farão parte da equipa do INE, dando resposta ao Eixo 2  (Fortalecimento dos recursos humanos, materiais e financeiros) da Estratégia Nacional de Desenvolvimento Estatístico (ENDE 2018-2021).

Entretanto, a confiança e a esperança são a nossa bússola. Acreditamos que será uma mais valia na nossa dinâmica laboral.

A Directora-geral do Instituto Nacional de Estatística destacou, por sua vez, o apoio dos parceiros, particularmente do UNFPA, que “esteve connosco em todas as fases do projecto, e vai financiar cincos bolsas”. Os agradecimentos foram extensivos ao governo, e ao Projecto de Reforço das Capacidades Institucionais (financiado pelo Banco Mundial) que vai custear duas bolsas.

Este ano, o Instituto Nacional de Estatística (INE) comemorou o dia Africano de Estatística sob o lema “Estatísticas Oficiais de Alta Qualidade para Garantir a Transparência, a Boa Governação e o Desenvolvimento Inclusivo”.

O INE no âmbito desta comemoração realizou a “Jornada Africana de Estatística” durante os dias 19 e 20 de Novembro uma exposição e palestra com o objetivo de fortalecer o papel do INE como órgão central de produção de dados estatísticos do País; sensibilizar os Órgãos de poder e de decisão e a população em geral sobre a utilização dos dados estatísticos e melhorar a cooperação entre o INE e as instituições públicas e privadas na recolha e produção de dados.

 A sessão de abertura foi presidida por sua Excelência o Ministro das Finanças e Economia Azul Sr. Américo Ramos, que numa das passagens do seu discurso afirmou o seguinte: “Temos uma Estratégia de Desenvolvimento do sector e um Estatuto orgânico, que são instrumentos bastante importantes para sua estruturação. Eles permitirão estruturar as estatísticas sectoriais. Terá que se criar condições para que forneçam dados para a Estatística a nível nacional. Não há sensibilidade, mas este trabalho está sendo feito”.

“As publicações e apresentações de diversos temas sobre as Estatísticas, bem como as palestras, são momentos para que a população e decisores, não só políticos, mas também empresários, as ONG’s e a população em geral tenham “consciência plena daquilo que é estatística para o desenvolvimento, o seu dia-a-dia e suas acções. Com uma estatística disponível e bem organizada, as decisões serão melhor tomadas”, argumentou Ramos.

A Exposição dividiu-se em 4 partes, entre as quais: Espaço (1) INE natureza e atribuições (áreas de atuação, os órgãos delegados e a produção dos dados estatísticos); Espaço (2) Sistema de Informação Geográfica- SIG/INE; Espaço (3) Censos e inquéritos (suas fases e experiencias no terreno) e o Espaço (4) Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em STP

A palestra debruçou-se em duas grandes temáticas sendo, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Importância do Dividendo Demográfico, que exigem a produção de estatística de qualidade para fazer projeções e seguimento.

Durante os dias da comemoração da “Jornada Africana de Estatística” podemos contar com a participação de diversas entidades tais como: o UNFPA, BAB, UNICEF, Universidades, Diretores da função pública, empresas privadas, ONGs, estudantes e a população em geral.

O instituto agradece ao UNFPA pelo financiamento para a realização desta atividade.